Produtos em Destaque

Dúvidas Frequentes

De modo a zelar pela saúde e bem estar dos animais, o envio dos discos e outros peixes é feito somente via JadLog, Tam ou Gollog, como envio específico de carga viva. No entanto, as lojas virtuais ainda não são capazes de calcular com precisão o frete de nenhuma destas transportadoras. A cada novo pedido na loja, nossa equipe entra em contato com a transportadora, realiza a cotação do frete e o informa ao cliente. Portanto, cabe esclarecer que valor do frete calculado na loja virtual no momento da compra é o padrão dos Correios. Apesar de complicar um pouco as coisas, não é móvito para preocupações, sempre entraremos em contato informando a correção do valor do frete a ser pago.

Estamos à disposição para mais esclarecimentos. Tel.: (11) 2976-4814 / WhatsApp: (11) 98840-5231. Se preferir, você também pode entrar em contato por e-mail. Responderemos o mais breve possível.


Isso se deve ao aprendizado de décadas e o carinho pelo que fazemos, inovamos e aperfeiçoamos procedimentos de embalagem que garantem a qualidade de envio para todo o Brasil. Aliás, muito do que criamos em termos de embalagem foi copiado por outras empresas do setor o que contribui para melhora da qualidade e diminuição da mortalidade em geral. Nos orgulhamos dessa contribuição e temos ciência da responsabilidade de ser um exemplo.

Discos e outros peixes: criadores desde 1988, temos embalagem de nível profissional, resultado de anos de prática e experiência. Nossa embalagem tem segura duração de até 72h (3 dias).
Nosso índice de mortalidade em envios para todo o Brasil é "zero", quem compra comprova. Ademais, o cliente tem total garantia de carga viva até o destino.

Congelados (perecíveis): são extremamente bem embalados em caixas térmicas (isopor), chegando com máxima qualidade em todo o Brasil.


Sim, o cliente deve adicionar ao seu pedido uma caixa de isopor de tamanho proporcional ao número de discos adquiridos. O número de discos comportados na caixa de isopor encontra-se na descrição do próprio produto, caixa de isopor. Caso tenha realizado a compra sem adquirir a caixa de isopor, não se preocupe, nós entraremos em contato em breve.

A empresa Acaradiscus trabalha com um prazo de envio de 1 a 4 dias úteis, após a confirmação de pagamento. Sempre nos esforçaremos para poder entregar o seu pedido no menor prazo possível, pois, como Hobbystas, sabemos o prazer de apreciar os discos em seu próprio aquário e a ansiedade até sua chegada.

Não, estamos falando de um animal doméstico e não de um produto padronizado de linha de produção. Ele não respeita um padrão, um disco não é igual ao outro por pertencer a mesma variedade. Assim como nós, ele pode muito bem atingir um tamanho e uma coloração diferente do seus irmãos ou pais, trata-se de genética. Como ser vivo, ele têm características próprias, respeita os estágios da vida (nascer, viver, reproduzir e morrer), necessita de cuidados adequados para não ficar subnutrido ou adoecer. Trocar um peixe é como trocar seu gato ou seu cachorro. Você estaria submetendo o animal, que já se acostumou ao seu aquário, a um estresse adaptativo muito grande. São muitos os casos dos animais que morrem pouco tempo depois do falecimento dos seus donos. É comprovado um forte vínculo entre o animal e o ambiente que o cerca, esta ligação influência demasiadamente sobre sua qualidade de vida, podendo inclusive comprometer sua saúde.

Contamos com 4 formas de pagamento em nossa loja virtual. Nós zelamos pela transparência e buscamos oferecer as melhoras formas de pagamento, com diferentes opções para que você escolha a que melhor lhe agrade. Abaixo veremos o funcionamento de cada uma delas.

  • Pagar.me: permite a compra no cartão de crédito de sua preferência em até 6 vezes sem juros. Se você desejar parcelar em mais do que 6 vezes (até 12x), há uma incidência de 1,99% a.m.
  • Pagseguro: permite a compra no cartão de crédito de sua preferência em até 18 vezes a depender da bandeira escolhida. A taxa de juros do Pagseguro é de 2,99% a.m.
  • TED/DOC: oferecemos um desconto de 5% para compras efetuadas por esta modalidade.
  • Boleto Bancário: oferecemos um desconto de 2% para compras efetuadas por esta modalidade.

Em caso de dúvidas, entre em contato por WhatsApp: (11)98840-5231 ou e-mail.


É um procedimento simples, vou guiá-lo passo a passo.Vamos lá.

  1. Escolha todos os produto que deseja comprar e os coloque no carrinho. Para colocar no carrinho basta clicar em comprar.
  2. Com os produtos no carrinho, passe o mouse em cima do carrinho de compras localizado no topo da tela (menu principal) e clique em "Fechar a Conta", você também pode acessar a página do carrinho de compras e clicar em "Finalizar Compra", se preferir.
  3. Na nova página que se abrirá, forneça todas informações pessoais solicitadas. Elas são essenciais para o pagamento e para o envio dos produtos.
  4. Preenchido o formulário com seus dados, desça até o fim da página. Aqui você escolherá o tipo de frete e, em seguida, a forma de pagamento.
  5. Chegamos ao nosso objetivo, para pagar em 6X Sem Juros, basta escolher a primeira opção, "Cartão de Crédito (Sem Juros)". A descrição é bem clara, não há como errar.
  6. Clique em "Finalizar Compra", insira os dados solicitados do cartão de crédito e finalize o pagamento.
  7. Missão Cumprida! Obrigado por escolher a Acaradiscus.

Atenciosamente,

Equipe Acaradiscus.


Como sabemos, você pode comprar qualquer produto da loja em até 6X sem juros ou parcelar em mais vezes se preferir. É possível que você queira confirmar o valor final da parcela de um determinado produto ou de toda uma compra. É nosso objetivo que você se sinta seguro e confortável em nosso loja virtual, prezamos pela transparência e pelo acesso à informação necessária para que isso aconteça.

Iremos explicar a seguir o passo a passo para você visualizar o valor final e real da parcela antes de finalizar a compra. É bem fácil vamos lá.

Valor final da parcela de um único produto

  1. Vá até o produto desejado e clique em comprar. Isso irá adicioná-lo ao carrinho.
  2. Acesse o carrinho de compras (ícone de "Carrinho de Compras" no topo da Página).
  3. Digite seu CEP e selecione a modalidade de envio desejada. Como você deve imaginar, o valor do frete compõe o valor da compra e, consequentemente, o da parcela.
  4. Clique em "Finalizar Compra" no fim da página. Não se preocupe, ainda não ocorrerá o pagamento.
  5. Na nova tela que surgir, preencha todas informações solicitadas. Suas informações são sigilosas e estarão seguras.
  6. No final da tela selecione o método de pagamento "Cartão de Crédito (Sem Juros)".
  7. Clique em "Finalizar Compra".
  8. Na janela que abrir, clique em "Parcelas" e você conseguirá ver o exato valor da parcela de acordo com o número de vezes que deseja dividir sua compra.
  9. Para sair da janela é fácil, basta apertar o botão "ESC" do teclado, normalmente localizado no canto superior esquerdo do teclado.
  10. Pronto! Qualquer dúvida, fique à vontade para entrar em contato.

Valor final da parcela de todo a compra (vários produtos)

É praticamente igual ao que vimos para um único produto, a única diferença é que no passo "1" você precisa colocar todos produtos desejados no carrinho de compras.

Contato

WhatsApp: (11) 98840-5231

Telefone: (11) 2976-4814

Celular: (11) 97646-4163

Aclimatização – Solução Definitiva

Início/Blog Acaradiscus/Condições e Parâmetros Ideais/Aclimatização – Solução Definitiva

Altitude e Aclimatação

Aclimatação Explicação – Prof. Marcos Antônio Nunes

Aclimatação – Um Problema Real

Quantas vezes nos deparamos com relatos de aquaristas que tiveram problemas ao introduzir novos peixes em seu aquário? Quantas vezes ouvimos esses mesmos aquaristas dando a triste notícia que o quadro clínico dos seus peixes piorou subitamente ou que até os perdeu.

A falta de cuidados na aclimatização é um problema mais suscetível a aquaristas iniciantes, mas também pode acometer qualquer aquarista experiente com excesso de confiança ou em um momento de descuido e desatenção. Pare para pensar comigo, o processo de aclimatação é algo simples e bem intuitivo? A resposta é: depende. Depende do entendimento que o aquarista tem dos fatores que geram a necessidade da aclimatação e do impacto que isso pode causar aos peixes. Portanto, precisamos acumular um conhecimento prévio para nos conscientizarmos da real importância deste procedimento. É isso o que faremos a seguir.

Aquários – Pequenos Ecossistemas

Ecossistemas

Cada aquário é um pequeno ecossistema diferente, cada água tem concentrações de elementos diferentes, às vezes temperaturas diferentes, temos agentes patogênicos diferentes (microorganismos como bactérias, vírus, fungos, protozoários, helmintos e alguns tipos de vermes). Da mesma forma, os habitantes deste aquário desenvolvem maior resistência às insuficiências e ameaças do habitat em que vivem, isso abre espaço para o entendimento de que estes animais podem não ter nenhuma resistência a uma grande concentração de um agente patológico que nunca antes tiveram contato, por exemplo, uma infestação de determinado protozoário através de um cascalho contaminado retirado da natureza sem tratamento adequado.

Um ótimo exemplo para isso que acabamos de ver é a morte de índios ocasionada pelos vírus da gripe. Algo de fácil tratamento para nós, mas fatal para os índios que nunca tiveram contato com o vírus. Veja a notícia abaixo.

“Índios da tribo dos tsohon-djapas morreram de gripe nos últimos quatro anos, mesmo sem ter tido contato direto com os brancos. Os indígenas, que vivem em duas aldeias separadas próximas à cabeceira do rio Jutaí, no sudoeste do Amazonas, contraíram o vírus de outra tribo, a dos canamaris, que desde o século passado mantém contato com seringueiros e madeireiros. Geneticamente, os indígenas não têm resistência ao vírus da gripe, de origem européia, que dizimou centenas de milhares de índios após 1500.” (Fonte)

Achei interessante e relevante comentar algumas das principais disparidades que podemos encontrar em ecossistemas diversos. Algo que muitas vezes passa despercebido pelos aquaristas, afinal grande parte dos fatores que provocam esse diferencial são invisíveis para nós, mas vitais para nossos peixes. No entanto, nosso foco neste artigo concentra-se nos parâmetros da água (pH, temperatura, dureza, etc.).

Aclimatação – Adaptação Gradual ao Meio

Neste momento, “entramos de cabeça no assunto principal deste artigo, a aclimatização. Trata-se, sem sombra de dúvidas, de um dos passos mais importantes para garantir a perfeita adaptação do seu disco (ou qualquer outro peixe) em seu novo habitat. Quando essa aclimatação acontece de maneira apropriada, respeitando os devidos parâmetros ideais para o animal a ser aclimatado, isso resulta em uma adaptação mais suave e natural – sem choque de parâmetros da água – do animal em seu aquário e consequentemente sua longevidade.

Podemos enxergar a aclimatização como um transição suave de parâmetros de modo a não causar “choques drásticos” aos animais. Vamos trabalhar com alguns exemplos de como choques súbitos de parâmetros do ambiente que nos cerca podem nos causar tão mal.

Mergulhador

“A Doença Descompressiva (também conhecida como DD, mal dos mergulhadores, doença dos mergulhadores) refere-se a problemas resultantes de ambientes subaquáticos (por exemplo: durante uma emersão), mas também pode ocorrer em outros eventos de despressurização. Os gases dissolvidos no sangue formam bolhas que obstruem as vias sanguíneas causando dor e outros sintomas, e seus efeitos podem variar de dores e erupções cutâneas nas juntas até paralisia e morte. A suscetibilidade individual pode variar de dia para dia, e diferentes indivíduos sobre as mesmas condições podem ser ou não afetados de formas diferentes. A exposição à DD em um mergulho pode ser gerenciado através de procedimentos adequados de descompressão, e contraí-la atualmente é incomum.” (Fonte)

No final do texto, temos que procedimentos adequados de descompressão evitam a doença dos mergulhadores. Ora, esses procedimentos são uma suave adaptação, isto é, uma transição adequada para diferentes pressões/parâmetros. Isso não te lembra algo?

Outro exemplo bem legal é o efeito de elevadas altitudes sobre o organismo humano.

Altitude e Aclimatação

“Quanto maior é a altitude, menor é a pressão atmosférica e mais rarefeito é o ar que respiramos – menor concentração de oxigênio. Também há uma redução na temperatura, que cai em média 6,5 graus a cada 1.000 metros de altura. Por fim, há um aumento na intensidade dos raios solares (que, aliás, podem provocar graves queimaduras). Com o ar rarefeito, somado ao incômodo provocado pelas condições climáticas mais duras, o funcionamento do organismo muda, e podem ocorrer efeitos desconfortáveis. Quem vive em cidades ao nível do mar ou em localidades relativamente baixas não está acostumado às condições atmosféricas das grandes altitudes – portanto, o organismo sente o impacto da mudança e precisa de tempo para se adaptar. O corpo responde da seguinte maneira: a frequência respiratória aumenta, a freqüência cardíaca se acelera e a concentração de glóbulos vermelhos, que transportam o oxigênio para os músculos, aumenta no sangue. Nesse período de adaptação, os sintomas mais comuns são respiração curta, dores de cabeça, náusea, vômitos, tontura, insônia (em dois terços dos casos) e perda de apetite (em um terço das pessoas). (Fonte)

Bem, nos dois exemplos acima fica bem clara a importância da aclimatação para o bem estar dos seres vivos – no caso, nós humanos.

Aquário Hospital – Algo Que Todo Aquarista Deveria Ter

Aquário Hospital

O ideal é sempre termos um aquário quarentena para recebermos os animais recém chegados, pois conhecemos bem a qualidade do nosso aquário, mas não conhecemos a do lojista, criador etc.

Caso não tenha um aquário quarentena e tenha que aclimatar direto no aquário principal, o ideal é comprar peixes sempre de lugar de extrema confiança e em hipótese alguma colocar a água que veio com o peixe em seu aquário.

A maioria dos peixes são sensíveis à luz e mudar os peixes de uma fonte de luz para outra pode ser uma experiência estressante. Peixes criados normalmente não ficam sobre a incidência de tanto luz como em um aquário plantado do aquarista, muitos criadores utilizam sistemas de criação completamente fechados, em que os peixes não veem o exterior, uma caixa d’água, por exemplo. Por isso, sempre ao dar início a aclimatação, desligue a iluminação de 3 a 4 horas aproximadamente, isso otimiza a adaptação do peixe ao novo habitat e evita estressar o animal.

A baixo veremos 3 técnicas diferentes para realizar uma aclimatação correta em diferentes situações.

Aclimatização Dentro do Próprio Aquário

Inicialmente, coloque o saquinho dentro do aquário ainda com lacre e deixe-o flutuando em média por 15 minutos na época do calor. Na época do frio, como a água dos animais chegará mais fria em relação ao seu aquário, poderá deixar por 30 minutos.

Adaptação Temperatura

Em seguida, mantendo o saquinho na vertical, abra o lacre. Prenda-o com um pregador na borda do aquário. Agora começaremos a aclimatar o pH do saquinho em relação ao do seu aquário.

Em média a cada 3 minutos coloque de 50 a 100 mL de água no saquinho até dobrar o volume de água. Feito isso, poderá soltar o animal no aquário. Em hipótese alguma leve a água que veio com o disco no saquinho para o seu aquário, descarte toda a água e retire e apenas o animal. Fazer isso é bem simples, explicarei a seguir.

  1. Coloque a redinha em um balde ou pote.

  2. Ao virar o saco sobre a rede você derramará a água para este recipiente até o momento em que o peixe cairá sobre a rede.

  3. Pronto! Você tem apenas o animal já na rede para ser inserido e evitará adicionar uma elevada quantidade de água desconhecida em seu aquário.

Para aqueles que têm mais prática e não querem usar a rede:

  1. Coloque um balde ou outro recipiente próximo ao aquário.

  2. Segure com o polegar e indicador a ponta do saco, deixe toda a água derramar neste recipiente.

  3. Quando esvaziar totalmente a água, vire o saco sobre o aquário.

  4. Assim o peixe escorrerá pelo saco direto no aquário.

Aclimatização por Gotejamento

Este sistema considero o mais seguro e profissional, pois a aclimatação será feita gradualmente como um conta gotas.

Inicialmente, coloque o saquinho dentro do aquário ainda com lacre e deixe flutuando em média por 15 minutos na época do calor e na época do frio poderá deixar 30 minutos.

Após isso, abra o lacre e coloque toda a água com o animal em um balde pequeno ou pote de 2 a 4 litros em que o animal fique completamente submerso – um pote comum de sorvete de 2L é uma solução prática.

  1. Pegue um pedaço de mangueira de silicone, aquela usada para aeração, e coloque um terminal (controlador de fluxo de ar) em uma das pontas. A mangueira deverá ter um comprimento suficiente para ir do aquário ao pote/balde.

  2. Introduza a outra ponta no seu aquário. Uma dica é colocar um pregador na base do aquário para fixar a mangueira.

  3. Introduza a ponta com terminal dentro do pote e regule em média 2 a 3 gotas por segundo.

  4. Após dobrar o volume de água no pote, descarte metade e repita a operação por 3 vezes.

Aclimatização de Emergência – Peixes sob Alto Grau de Estresse

Em alguns raros casos, independente do animal chegar em menos de 24 horas, pode acontecer a seguinte situação:

Em um lote de vários discos que o aquarista adquiriu de um lojista ou criador, independentemente da adição de anti-estressivo e de terem sido adotados os cuidados pré-envio adequados, um dos animais chegou com alto grau de estresse em relação aos demais. Geralmente, por se debater muito na embalagem durante a viagem e/ou pelo impróprio manuseio da carga na transportadora. Esse animal chega a ficar deitado no saco e, após aclimatarmos no aquário, ele desce direto para o fundo com um aspecto intensamente debilitado.

Se algumas providencias não forem tomadas rapidamente, principalmente na época do frio que a temperatura cai muito, podemos perder esse animal em poucas horas. Não há tempo a perder, devemos agir imediatamente com os procedimentos elencados abaixo.

Se não o colocou em um aquário quarentena diretamente, separe-o em um aquário hospital, faça uma aclimatação mais rápida para que o disco entre rápido no aquário, já que nesse caso os minutos são essenciais. Utilizar a mesma água do aquário principal reduzirá o choque.

Já no aquário hospital, eleve a temperatura para 32-33ºC e coloque uma colher de sopa de sal grosso para cada 50 litros de água. O sal grosso rapidamente elevará a condutividade da água, e, consequentemente, irá acelerar o metabolismo do peixe o qual reagirá em poucas horas ou, no máximo, de um dia para o outro.

Por sua vez, quanto mais elevar a temperatura, menos oxigênio dissolvido terá na água, então é necessário trabalhar com um filtro esponja e um compressor, caso não tenha filtro esponja, poderá ser adicionada uma pedra porosa em um canto do aquário para aumentar o oxigênio dissolvido na água.

Confira abaixo a cartilha de aclimatação que a equipe Acaradiscus preparou especialmente para você.

Cartilha Aclimatação - Acaradiscus

Cartilha Aclimatação – Acaradiscus

Esperamos que tenha gostado deste artigo.

Atenciosamente,

Equipe Acaradiscus

Sobre o Autor:

Nosso maior especialista no assunto. Eduardo Miguel, atuou por anos como gerente de manutenção em complexos industriais. Iniciou a criação de acará-disco como hobby e depois fez de sua paixão sua profissão, estudando e se especializando cada vez mais sobre o assunto. Tem o mérito de ser um dos grandes responsáveis por tornar esse hobby possível no Brasil.

Deixar Um Comentário

error: Este conteúdo está protegido contra plágio! Agradecemos sua compreensão.